sexta-feira, 29 de março de 2019

ORLANDO E O TAMBOR MÁGICO de Alexandra Lucas Coelho, Alfaguara Infantil e Juvenil

Lançamento do segundo volume de Orlando, a coleção infanto-juvenil de Alexandra Lucas Coelho, dia 2 de Abril nas livrarias

Orlando e o Tambor Mágico (nas livrarias a 2 de Abril)
De Alexandra Lucas Coelho
Alfaguara Infantil e Juvenil
ISBN
 978-989-665-231-9
168 páginas
PVP c/IVA 14,90€

Depois da estreia com “Orlando e o Rinoceronte”, que integra o PNL, Alexandra Lucas Coelho apresenta o segundo volume desta coleção infantil, que tem como protagonista um menino de carapinha ruiva chamado Orlando.

Lançamento no sábado, às 11h, na Livraria Poesia Incompleta, em Lisboa.
A apresentação será feita por Maria João Matos e pelo seu filho, Manuel, de 8 anos.
Changuito e Gustavo Vicente irão ler partes da história e, no final, há tempo para fazermos desenhos, como em todas as sessões do Orlando!

Sobre o livro:
Orlando tem oito anos e não consegue dizer os «éles». A mãe e o pai estão separados mas moram no mesmo bairro de Lisboa. Onde também mora Tobias, que nunca jogou futebol. E Cláudia, que quer mudar o mundo e casar com Orlando. Ele está sempre a fugir dela. Nesta aventura, Orlando viaja com o pai até à Guiné-Bissau, em África, e descobre que as árvores também falam e há tambores mágicos que vêm das árvores.
Esta é a segunda aventura da série, depois de Orlando e o Rinoceronte. É inspirada numa viagem que Alexandra Lucas Coelho fez à Guiné-Bissau na altura do 25 de Abril, a revolução da liberdade.
Sobre a autora:
Com o seu primeiro romance, Alexandra Lucas Coelho recebeu o Grande Prémio de Romance e Novela 2012 APE (Associação Portuguesa de Escritores). O segundo romance, O Meu Amante de Domingo (2014), foi traduzido em França. No fim de 2016, saiu Deus-dará, romance passado no Rio de Janeiro. A autora publicou ainda cinco livros de reportagem-crónica-viagem: Oriente PróximoCaderno AfegãoViva MéxicoTahrir Vai, Brasil. Os quatro últimos estão publicados no Brasil, tal como E a Noite Roda.
Antes de se estrear na literatura, Alexandra Lucas Coelho cobriu várias zonas de conflito como repórter de rádio e imprensa. Foi correspondente em Jerusalém e no Rio de Janeiro do “Público”, jornal onde trabalhou por 20 anos. Foram-lhe atribuídos vários prémios de jornalismo, incluindo o Grande Prémio Gazeta 2005. A série Orlando é a sua estreia na literatura infanto-juvenil, onde também se aventura como ilustradora, e este é o segundo volume desta coleção.



Uma Luz em Nova Iorque de Liv Morris, ASA (Opinião)

Uma Luz em Nova Iorque

ISBN: 9789892344416
Edição ou reimpressão: 03-2019
Editor: Edições Asa
Idioma: Português
Dimensões: 154 x 232 x 18 mm 
Encadernação: Capa mole 
Páginas: 256
Tipo de Produto: Livro 
Classificação Temática: Livros em Português > Literatura > Romance



                 Sinopse
Tessa Holly acaba de aterrar em Nova Iorque. No coração, traz o sonho de viver na cidade que nunca dorme. Na bagagem, carrega o CV, que tenciona distribuir até conseguir o emprego que mais deseja: trabalhar numa editora.

Não está nos seus planos apaixonar-se e ou ceder a tentações… menos próprias.
Mas uma troca de olhares com um sensual desconhecido fá-la vacilar. Felizmente, o momento é interrompido… pela bela acompanhante dele.

Tessa, porém, não o esquece. E não podia adivinhar que voltaria a encontrá-lo. E ele é:
Autoritário.
Encantador.
Lindo de morrer.
…e o seu novo patrão!

Pois Barclay Hammond é o CEO de uma prestigiada editora e o solteirão mais cobiçado de Nova Iorque. A atração entre ambos é eletrizante. Mas há um grande problema. As regras da editora proíbem relacionamentos íntimos. E Tessa não está disposta a abdicar do seu sonho.

Conseguirá ela conquistar um lugar entre as mil luzes de Nova Iorque?
Ou deitará tudo a perder num momento de derradeiro abandono?


Li este livro num dia. São 255 páginas de uma leitura suave, leve, apaixonante, sensual, sedutora e fresca, que nos prende a atenção desde a “primeira troca de olhares” ou melhor dizendo, da chegada ao hotel ao homem abençoado. Não estava à espera de uma leitura tão veloz e alucinante.
A forma como está narrado e as descrições, são intensas e cheias de sentimento. A escrita é direta, simples, fluída, clara e concisa.
A história de uma estagiária e de um CEO, de uma das maiores e mais famosas editoras de Nova Iorque.
Tessa era uma jovem pura à procura do primeiro emprego, e Barclay o solteirão mais cobiçado da cidade.
O maior sonho de Contessa Holly era trabalhar numa editora grande, por isso veio do Sul do Alabama, uma cidade pequena comparada com Nova Iorque.
Tessa uma linda jovem de pele aveludada, longos cabelos loiros, olhos azuis da cor do céu e vestia de cor-de-rosa. Parecia saída dum filme.
Barclay era um homem alto, moreno, sedutor, elegante e perfeito com cabelo negro e uns olhos escuros penetrantes no alto dos seus 1,90m de altura. CEO de uma das mais conceituadas editoras de Nova Iorque.
A primeira troca de olhares deu-se no restaurante do Hotel Hammond, pertencente à família de Barclay e a atração um pelo outro, foi recíproca.
E um acaso acidental leva a que Tessa reencontre este homem encantador, e o ajude a resolver um problema que tinha em mãos.
Tessa, uma luz que veio para dar cor e brilho à vida de Barc.
E o sonho de Tessa realiza-se, começa a trabalhar na editora Hammond Press, mas vai-se deparar com outro problema. A editora tem uma política que proíbe relacionamentos amorosos com hierarquia superior.
Será que conseguirão mudar as regras na  Hammond Press, e viverem aquele amor incondicional? Ou seria o fim e ficaria cada um para o seu lado? 
O primeiro livro que leio da autora, e espero que seja o primeiro de muitos. Vou ficar atenta a esta escritora e a novas publicações.
Os meus parabéns à ASA por ter publicado este romance libertino e encantador.

Aconselho vivamente a sua leitura J



Liv Morris é autora bestseller do USA Today. Cresceu nas belas montanhas de Ozark, no Missouri. É formada em Comunicação pela Universidade de Maryland, mas a sua verdadeira paixão é a escrita. Desde que se casou que passa a vida a mudar de casa, mas Liv já se habituou a florescer onde quer que seja plantada. O importante é ter a família por perto. 






segunda-feira, 11 de março de 2019

Príncipes (Des)Encantados de Megan Maxwell (Opinião)

Príncipes (Des)Encantados 

ISBN: 0000018690289
Edição ou reimpressão: 02-2019
Editor: Editorial Planeta
Idioma: Português
Dimensões: 156 x 233 x 28 mm 
Encadernação: Capa mole 
Páginas: 456
Tipo de Produto: Livro 
Classificação Temática: Livros em Português > Literatura > Romance

                 Sinopse
Um romance que nos faz recuperar a confiança e acreditar em segundas oportunidades.

Sam e Kate conheceram-se muito novos e após viverem um idílico amor, que para eles ultrapassou tudo, formaram família e foram muito felizes… até que algo inesperado aconteceu. Terry, irmã de Kate, e Michael, irmão de Sam, estiveram sempre presentes na vida de ambos e embora cada vez que se vêem haja uma pequena discussão, no fundo existe carinho e são conscientes que um dia uma dessas discussões pode acabar numa grande fúria, por isso tentam refrear-se. No entanto, a vida é caprichosa e tudo se complica entre os quatro. Nada é o que parece.

Príncipes (Des)Encantados demonstrará que as segundas oportunidades existem, sobretudo, se realmente amamos de todo o coração.


Ler Megan Maxwell é sempre um prazer! Já li todos os livros da autora, todos eles me enfeitiçaram, todos eles fazem parte da minha estante, e este mais uma vez faz jus ao título e à bela história e escrita com que a autora nos presenteia.
Foi mais uma leitura que me prendeu da primeira à última página, que fez com que em momentos o meu coração se encantasse e de seguida se angustiasse.
Uma história carregada de emoções e sentimentos.
O título do livro, leva-nos a viajar para aquelas deliciosas história de encantar, com príncipes e princesas à mistura.
Mas, estes príncipes e princesas são reais e por serem humanos, cometem erros e não são tão “santos” como os da fantasia. Efectivamente são personagens encantadoras, sedutoras e maravilhosas pelas quais me fascinei.
Admirei os laços fortes e a relação de amizade entre os dois amigos “irmãos” Sam e Michael que o tempo não consegue separar. A forte união e confiança que existia entre eles desde a Instituição em que foram criados.
Uma narrativa com uma grande dose de pura paixão, sentimento, emoção, perdão, romance, cuidado, carinho, atitude, cumplicidade, segredos, dúvidas, confiança, descobertas, inseguranças, orgulho, diversão e segundas oportunidades.
A autora é possuidora de uma escrita fluente, direta, clara, concisa e objetiva.
A vida é repleta de momentos perfeitos e imperfeitos e nem tudo o que parece é, e a prova está contada neste livro.
Sam e Kate, dois jovens que se conhecem ainda muito novos e se apaixonaram, acabando por formar uma família que aparentemente é feliz e indestrutível. Desta união nascem duas raparigas, Cat e Ollie com temperamentos diferentes, mas com a mesma determinação de manterem a família unida.
Michael é generoso, afectuoso e amigo, como um verdadeiro irmão de Sam. Tem uma paixoneta desde sempre pela destrambelhada Terry, que é irmã de Kate, e que tira conclusões precipitadas de todas as situações mais complicadas, e orgulhosa é difícil dar o braço a torcer.
Serena é um doce para as suas filhas, netas e seus “rapazolas”, bondosa e de coração aberto a todos os que a rodeiam e os que possam vir.     
Therry apesar de tresloucada, também era muito apaixonada, mas quando o ciúme apertava, deixava de ser educada.
Adorei a pequena Sasha que tinha muito amor para dar, e sabia como mimar e dar a volta a qualquer adulto.
Apesar de não ser um romance lamechas, e de me fazer rir por diversas ocasiões, também as lágrimas de vez em quando lá caiam pela face abaixo.
A união e o bem-estar reinavam naquela família, mas um trágico acidente vai mudar toda a história, e os segredos e os obstáculos vão colocar o amor à prova. Mas, quando o amor é verdadeiro sempre merece uma nova oportunidade. Será que conseguirão os protagonistas esquecer as traições?
Por isto e muito mais, quem ainda não leu, e gosta de uma história que mexe com as nossas emoções, e sentimentos recomendo vivamente a sua leitura.

Mais uma vez os meus Parabéns à Megan Maxwell e que nunca pare de nos surpreender 💖   


Megan Maxwell é uma reconhecida e prolífica escritora do género romântico. Filha de mãe espanhola e pai americano, publicou vários romances.
Em 2010 ganhou o Premio Internacional Seseña de Novela Romántica; em 2010, 2011 e 2012 recebeu o Premio Dama de Clubromantica.com; e em 2013 o «AURA», galardão outorgado pelo «Encuentro Yo Leo RA» (Romântica Adulta).
Vive numa encantadora aldeia nos arredores de Madrid, na companhia do marido, dos filhos, do cão Drako e do gato Romeo.

         

quarta-feira, 27 de dezembro de 2017

BREVEMENTE (19-01-2018) Pecados Santos de Nuno Nepomuceno, Cultura Editora

Pecados Santos

ISBN: 9789898886101
19-01-2018
Edição ou reimpressão:
Editor: Cultura Editora
Idioma: Português
Dimensões: 150 x 230 x 25 mm 
Encadernação: Capa mole 
Páginas: 448
Tipo de Produto: Livro 
Classificação Temática: Livros em Português > Literatura > Policial e Thriller

Não matarás (Êxodo 20, 23 - Deuteronómio 5, 17)
Sinopse
Nas comunidades judaicas de Londres e Lisboa, ocorre uma série de homicídios, todos eles recriando episódios bíblicos. Atos bárbaros de antissemitismo ou de pura vingança? Um rabino é encontrado morto numa das mais famosas sinagogas de Londres. O corpo, disposto como num quadro renascentista, representa o sacrifício do filho de Abraão, patriarca do povo judeu. O caso parece ficar encerrado quando um jovem professor universitário a lecionar numa das faculdades da cidade é acusado do homicídio. Descendente de portugueses, existem provas irrefutáveis contra si e nada poderá salvá-lo da vida na prisão.

Mas é então que ocorrem outros crimes, recriando episódios bíblicos em circunstâncias cada vez mais macabras. E as dúvidas instalam-se. Estarão ou não estes acontecimentos relacionados? Poderá o docente vir a ser injustamente condenado? Porque insistirá a sua família em pedir ajuda a um antigo professor, ele próprio ainda em conflito com os seus próprios pecados? As autoridades contratam uma jovem profiler criminal para as ajudar a descobrir a verdade. Mas conseguirá esta mente brilhante ultrapassar o facto de também ela ter sido uma vítima no passado? Abordando temas fraturantes da sociedade contemporânea como o antissemitismo e o conflito israelo-árabe, e inspirando-se nos Dez Mandamentos e noutros episódios marcantes do Antigo Testamento, Pecados Santos guia-nos através das ruas históricas de Londres, Lisboa e Jerusalém, numa viagem intimista e chocante sobre o que de mais negro e vil tem a condição humana.



Nuno Nepomuceno nasceu em 1978, nas Caldas da Rainha.

É licenciado em Matemática pela Universidade do Algarve e reside na região Oeste.

Em 2012, venceu o Prémio Literário Note! com O Espião Português, o seu primeiro romance, reeditado em 2015 pela TopBooks. Seguiram-se A Espia do Oriente e A Hora Solene, os outros dois volumes da trilogia Freelancer, com a qual foi número 1 do top de vendas policiais em lojas como a Amazon, a Wook e a Bertrand.

É ainda autor dos contos «Redenção» e «A Cidade», este último incluído na coletânea
Desassossego da Liberdade.
A Célula Adormecida é o seu novo trabalho, o primeiro thriller religioso da carreira.

Referências

N.º 1 top de vendas de thrillers em português Amazon.com;

N.º1 top de vendas de livros policiais e thrillers Wook.pt;

N.º 1 top de vendas de livros policiais e thrillers Bertrand.pt;

N.º 1 top de vendas de livros policiais Fnac.pt;

N.º 2 top de vendas de thrillers google play.

Prémios Literários

Prémio Note! 2012 (parceria grupo LeYa, revista Lux Woman e lojas Note!)



terça-feira, 21 de novembro de 2017

JALAN JALAN uma leitura do mundo de AFONSO CRUZ, Companhia das Letras


Jalan, Jalan
Uma Leitura do Mundo
ISBN: 9789896652289
Edição ou reimpressão: 11-2017
Editor: Companhia das Letras
Idioma: Português
Dimensões: 145 x 230 x 45 mm 
Encadernação: Capa dura 
Páginas: 656
Tipo de Produto: Livro 
Classificação Temática: Livros em Português > Literatura > Romance

APRESENTAÇÃO POR PEDRO MOTA E PEDRO VEIRA, NA LIVRARIA FÉRIN, DIA 6 DE DEZEMBRO, ÀS 21H

«Apesar da beleza da paisagem, dos campos de arroz, do verde omnipresente, dos templos hindus, dos macacos zangados, uma das melhores coisas que trouxe de Bali foi uma oferta do João, que me embrulhou e ofereceu uma palavra, talvez duas: Jalan significa rua em indonésio, disse-me. Também significa andar. Jalan jalan, a repetição da palavra, que muitas vezes forma o plural, significa, neste caso, passear. Passear é andar duas vezes. (…) Passear é o que fazemos para não chegar a um destino, não se mede pela distância nem pela técnica de colocar um pé à frente do outro, mas sim pelo modo como a paisagem nos comoveu ou como o voo de um pássaro nos tocou.
É um pouco como a arte, tem o valor imenso de tudo aquilo que não tem valor nenhum. Pode não ter razão, destino, objectivo, utilidade, e é exactamente aí que reside a riqueza do passeio. Não existem profissionais do passeio. Chesterton, que era um grande apologista do amador, dizia que as melhores coisas da vida, bem como as mais importantes, não são profissionalizadas.  O amor, quando é profissionalizado, torna-se prostituição.» Afonso Cruz

Sobre o livro:
O mundo, dizem, é um livro. E um livro também pode conter o mundo.
Partindo das suas muitas viagens, Afonso Cruz apresenta neste livro a sua leitura do mundo, um passeio que nos leva a lugares tão diversos como a geografia, a arte, a ciência, a filosofia, e a literatura. Partilhando com o leitor as suas experiências, sugere que façamos com ele percursos idênticos, bastando, para passear assim, dar «um passo para o lado ou usar a imaginação». O resultado poderá ser, se aceitarmos o convite, uma visão nova do mundo.

«Muitas das minhas viagens começaram pelos livros. Foram caminhos que saíram das folhas e se prolongaram para lá das estantes, das paredes da biblioteca. A viagem foi de certo modo uma corroboração da literatura, uma experiência diferente daquela que havia feito enquanto lia. Curiosamente, muitas vezes ela culmina na escrita, já que depois da viagem há o desejo ou a necessidade de solidificar a experiência, torná-la um objecto partilhável, materializar emoções, afectos, pensamentos, enfim, fazer da viagem um espaço imutável, parado, mas acessível aos outros, que com a sua própria experiência farão da leitura uma forma de viagem.»


Sobre o autor:Além de escritor, Afonso Cruz é também ilustrador, cineasta e músico da banda The Soaked Lamb. Nasceu em 1971, na Figueira da Foz, e viria a frequentar mais tarde a Escola António Arroio, em Lisboa, e a Escola Superior de Belas Artes de Lisboa, assim como o Instituto Superior de Artes Plásticas da Madeira e mais de cinquenta países de todo o mundo. Já conquistou vários prémios: Grande Prémio de Conto Camilo Castelo Branco 2010, Prémio Literário Maria Rosa Colaço 2009, Prémio da União Europeia para a Literatura 2012, Prémio Autores 2011 SPA/RTP; Menção Especial do Prémio Nacional de Ilustração 2011, Lista de Honra do IBBY – Internacional Board on Books for Young People, Prémio Ler/Booktailors – Melhor Ilustração Original, Melhor Livro do Ano da Time Out 2012 e foi finalista dos prémios Fernando Namora e Grande Prémio de Romance e Novela APE, conquistou o Prémio Autores para Melhor Ficção Narrativa, atribuído pela SPA em 2014, e o Prémio Fernando Namoro com o romance Flores.



Para Além do Impossível de C. Goncalves, Chiado Editora



Sessão de Apresentação do livro "Para Além do Impossível" de C. Goncalves, Chiado Editora, no Chiado Café Literário | Lisboa, Av. da Liberdade 180 D, Centro Comercial Tivoli Fórum - 1250-142 Lisboa. 
Dia 26 de Novembro às 14H30.



ISBN: 9789895205066
Edição ou reimpressão:
Editor: Chiado Editora
Idioma: Português
Dimensões: 140 x 218 x 24 mm 
Encadernação: Capa mole 
Páginas: 372
Tipo de Produto: Livro 
Classificação Temática: Livros em Português > Literatura > Romance


Sinopse
Sara é uma mulher livre, independente e igualmente solitária. Com a aproximação dos quarenta anos, agarra-se à sua profissão para atingir a sua realização pessoal e faz da sua casa o seu refúgio, da sua vida um enigma. E é essa a sua forma de viver, onde usa as suas rotinas para se sentir segura.
Quando Santiago entra na sua perfeita existência e lhe vira a vida do avesso, ela irá perceber que, por vezes, o avesso é o lado certo. Mas quando tudo parece perfeito, os acontecimentos irão mostrar-lhes que a realidade pode mudar num instante e que juntos, terão que ultrapassar as dificuldades impostas pela própria vida.

Conseguirão fintar o destino e reescrever a história à sua maneira?
Um romance que aborda as relações pessoais no emprego, a diferença de idade e a descoberta do amor sem limites.

C. Gonçalves é o pseudónimo desta contadora de histórias, apaixonada pela vida, pelos sonhos, pelas emoções e pelo amor.
Nascida em 1972 no Barreiro, onde vive desde sempre.
Integra o corpo não-docente do Instituto Superior Técnico, desde 1991.
Licenciada em Estudos Europeus, Minor em Arte, Literatura e Cultura, em 2013.

Os livros e a música sempre ocuparam um lugar de destaque na sua vida, ambos associados à expressão dos sentimentos e das emoções, como um bem essencial à sua vida e dos quais não se consegue separar.

Publica desde 2015 na sua página de Facebook, as frases soltas e os pensamentos que guardou para si ao longo do tempo.
Tem dois contos publicados; O café da minha vida (2016) e O tempo, faz de nós o que quer (2017), através da iniciativa Um livro num dia, da Chiado Editora. Para além do Impossível é o seu primeiro Romance.         









Silêncio de João Vilhena, Pedro Oliveira e António Mega Ferreira, Editora Objectiva


Silêncio
de João Vilhena, Pedro Oliveira e António Mega Ferreira 
                                             UMA EXPERIÊNCIA VISUAL E MUSICAL
ISBN: 9789896654184
Edição ou reimpressão: 11-2017
Editor: Objectiva
Idioma: Português
Dimensões: 174 x 236 x 13 mm
Encadernação: Capa dura
Páginas: 82
Tipo de Produto: Livro

Apresentação no dia 24 de Novembro, às 18h30, no Teatro
da Politécnica, com a presença dos autores.

Sobre o livro:

Silêncio, viagens do fotógrafo - artista visual João Francisco Vilhena e do músico - compositor Pedro Oliveira; descobertas em três territórios diferentes recolhendo imagens, sons e palavras, desenhando uma linha de Norte a Sul. Um mapa imaginário de um novo mundo. A imagem de um navio adormecido na areia do deserto do Sara, o som do vento entre as pedras da Beira Alta, as palavras dos poetas ao romper da aurora no mar da Islândia. “Longe” é feito de histórias e aventuras em terras desconhecidas. Uma narrativa visual e musical, um livro/cd com música dentro das páginas habitadas por imagens. A música e as palavras marcam o espaço das imagens, a latitude e a longitude o silêncio da música. SILÊNCIO é um projeto visual e musical de João Vilhena e Pedro Oliveira, acompanhado pelas palavras de António Mega Ferreira.

Sobre os autores:

João Francisco Vilhena nasceu em Lisboa, em 1965. É fotógrafo e artista visual, trabalha com imagens e palavras. Tem exposto o seu trabalho em Portugal e no Estrangeiro. É coautor de vários livros. Está representado em coleções públicas e privadas.

Pedro Oliveira nasceu em Lisboa, em 1965. É músico, intérprete e compositor. É cofundador do grupo Sétima Legião e Cindy Kat. Trabalha com Rodrigo Leão como instrumentista e produtor musical. É membro da banda Dead Flowers

António Mega Ferreira Escritor, gestor e jornalista, António Mega Ferreira nasceu em Lisboa em 1949, estudou Direito e Comunicação Social, foi jornalista no Jornal Novo, Expresso e O Jornal, e na RTP, onde chefiou a redação da Informação do segundo canal. Foi chefe de redação do JL – Jornal de LetrasArtes e Ideias. Fundou as revistas Ler e Oceanos. Chefiou a candidatura de Lisboa à Expo’98 e foi comissário executivo da Exposição Mundial. Foi presidente da Parque Expo, do Oceanário de Lisboa e da Atlântico, Pavilhão Multiusos. De 2006 a 2012 presidiu a Fundação Centro Cultural de Belém. Atualmente, desempenha as funções de diretor executivo da AMEC/Metropolitana. Tem mais de trinta obras publicadas, entre ficção, ensaio, poesia e crónicas. Em 2001 foi-lhe atribuído o Grande Prémio Camilo Castelo Branco pelo seu livro de contos A expressão dos afectos. Na Sextante Editora publicou A blusa romenaLisboa SongRoma – Exercícios de reconhecimentoMacedo – Uma biografia da infâmiaCartas de Casanova – Lisboa 1757 e Hotel Locarno.